Arquivo da tag: salsinha

Aglomerado de side dishes

Minha alimentação normal do dia-a-dia gira em torno de vegetais, grãos, castanhas, ovos e laticínios (nessa ordem). Muito, muito, muito de vez em quando entra um peixe ou algum outro fruto do mar. Nada de mamíferos e está difícil de lembrar a última vez que comi alguma ave.

Meu almoço de hoje.

Para fazer essas Batatas Assadas com Alecrim e Pecorino, recomendo que se branqueie primeiro as batatas cortadas com a casca, durante 3 minutos. Branquear é o ato de cozinhar algum legume na água fervente por pouco tempo. No caso das batatas, nunca coloque-as em água fria após o cozimento rápido no intuito de interromper o cozimento e/ou preservar as cores, como se faz com outros legumes. O fato de branquear as batatas deixa-as mais crocantes depois de assá-las no forno. Feito isso, coloque as batatas numa travessa, salpique com alecrim, sal grosso, pimenta-do-reino e regue com uma boa quantidade de azeite de oliva extravirgem. A travessa vai ao forno pré-aquecido na temperatura máxima até que as batatas fiquem douradas e crocantes por fora e macias por dentro. Finalize ralando o queijo pecorino por cima das batatas ainda bem quentes.

O pecorino é um queijo italiano de leite de ovelha, muito gostoso. Ele é bem salgado, por isso, não exagere na quantidade e pegue leve no sal da batata. O aroma desse prato simples mas irresistível é indescritível, um misto de alecrim com o pecorino derretendo, mmmmmm!

Vamos ao próximo prato. Este é o Navet com Gengibre e Salsinha, igualmente ultra fácil de fazer. O navet é o nabo francês ou kokabu, como muitos produtores de orgânicos chamam. É um pequeno nabo redondo, com sabor e aroma bem característicos. Eu adoro. Descasque os navets, corte-os em cubos e refogue com gengibre, louro e azeite de oliva extravirgem. Eu gosto de cozinhar os legumes nessas panelas de ferro fundido esmaltado fundo com tampa. Você não precisa adicionar uma gota de água, pois os legumes cozinham com o seu próprio “suor” que sai durante o cozimento. Acerte o sal e a pimenta-do-reino e finalize com salsinha picada.

O próximo prato é a Salada de Pepino com Quinoa e Ovos Cozidos. Eu tento sempre comer um pepino por dia. É bom pra pele! Contem sílica, um nutriente que estimula a capacidade da pele se ligar à água e tem uma influência positiva no seu metabolismo. A quinoa é um super alimento completo que contem proteína, vitaminas e minerais importantes. O ovo também é um super alimento, pois é uma vida de um animal inteiro em potencial. Por isso mesmo, não se deve exagerar na quantidade.

Estou gostando de temperar minhas saladas com esse African Fusion da linha Smart Spices. É uma mistura de sal, semente de coentro, alho, pimenta vermelha, feno-grego, pimenta-do-reino, cominho e mostarda amarela. A linha tem vários outros tipos de tempero, como por exemplo o Asian Fusion ou o Sal Cítrico. O que não pode faltar na minha salada também é o azeite de oliva extravirgem.

E assim foi meu almoço de hoje, que está mais para um aglomerado de side dishes, como acabam sendo muitas das minhas refeições, porque não tem uma proteína principal. O da direita no canto inferior é uma espécie de ratatouille de forno, a sobra do jantar de ontem :p.

Anúncios

Tsatsiki

Essa coisa com uma cor bem bonita acima se chama Tsatsiki. É um prato turco. Fiz quando eu estava com muita pressa e tinha que comer algo rápido e sair. É muito prático, leve, e muito bom!

É só ralar um pepino japonês, de preferência orgânico, semi descascado (eu faço umas tiras com o descascador e deixo algumas faixas de pele) e com as sementes retiradas (faça um corte no meio do pepino no sentido longitudinal e retire com uma colher as sementes). Adicione um pouco de sal no pepino ralado para ele soltar água. Esprema e retire o líquido. Adicione meio dente de alho ralado ou esmagado, pimenta do reino moída na hora a gosto e vá adicionando o yogurt integral natural sem sabor e sem açúcar até atingir a consistência desejada. Agora adicione uma boa quantidade de um azeite extra virgem de qualidade e pronto! Se o seu yogurt é daqueles de fazenda e são mais pedaçudos e com um soro, como o meu, vale a pena deixá-lo coando por uns 10 minutos para retirar o líquido antes de usá-lo no Tsatsiki.

É só isso! Fica delicioso com qualquer tipo de pão. Mas também pode servir como molho para diversos pratos e também como uma salada.

Você pode fazer o Tsatsiki adicionando algumas ervas como dill, hortelã ou salsinha. Também existem versões com suco de limão ou vinagre. Acho que o certo é fazer com yogurt grego, mas qualquer yogurt natural sem açúcar e sem sabor adicional dá conta do recado.