chegaram os espanhóis

o quarteto espanhol

o quarteto espanhol

Chegaram os vinhos espanhóis que eu tinha pedido na Vinci. Começando pela esquerda, Laderas de El Sequé 2006 de Alicante. No ano retrasado, quando fiz meu curso de cozinheiro chef internacional no Senac, tive um breve contato com o incrível chef espanhol Quique Dacosta. Ele é de Alicante e tem um restaurante igualmente incrível lá chamado El Poblet. Ele disse que é uma região que está começando a produzir bons vinhos. Laderas de El Sequé é o segundo vinho do El Sequé, a casta predominante é a Monastrell, com um pouco de Syrah e um pouco de Cabernet. Diz que é produzido com uvas de vinhedos muito antigos. É meu primeiro vinho da região, vamos ver.

Os outros 3 são todos Rioja, denominação de origem qualificada de vinhos das regiões de La Rioja, Navarra e País Basco. Os vinhos Rioja tem a característica do envelhecimento em carvalho. São classificados como Rioja, a classificação mais jovem que designa os vinhos que ficam menos de 1 ano em barris de carvalho, Crianza, que fica no mínimo 1 ano envelhecendo em carvalho e completando 2 anos em garrafa, Reserva que fica 3 anos envelhecendo em garrafa e carvalho, sendo no mínimo um ano em carvalho e finalmente Gran Reserva, vinhos que envelhecem no mínimo 2 anos em carvalho e 3 anos na garrafa. Isso no caso dos tintos. A uva predominante de Rioja é a Tempranillo e geralmente são misturadas proporções menores de Garnacha, Graziano e/ou Mazuelo.

No caso dos Rioja brancos, a uva predominante da região é a Viura, tendo normalmente misturas em menores proporções de Garnacha Blanca e/ou Malvasia. O envelhecimento em carvalho também é usado no caso de alguns bracos, mas bem menos.

O segundo vinho da esquerda pra direita, da foto, é um Cune Crianza Blanco 2006. Já abri ele ontem. Esse é feito só com a uva Viura. Gostei bastante, é bem frutado e não é leve demais, porém é bem fresco. Para a noite quente de ontem foi perfeito. A comida era aspargos brancos frescos (não acreditei quando vi aspargos brancos frescos no supermercado! muito raro por aqui) cozidos no vapor e regados com azeite extra virgem, salada de tomate cereja com bolas de mozzarella de búfala, couscous marroquino com noz pecan para acompanhar os legumes de verão assados no forno e palmito pupunha assada. Tava tudo!

O 3º e o 4º vinhos da foto são da bodega Palacios Remondo. O enólogo da bodega é o Alvaro Palacios, tido como um gênio, ele é conhecido também como o “monstro sagrado” da Espanha. Já tomei um vinho dele, o Pétalos de Bierzo. Lembro que era um vinho ultra potente, muito peculiar (no bom sentido) no seu sabor, me marcou bastante. Me agradou também por ser um vinho de agricultura biodinâmica. Na época custava R$70,00 mais ou menos mas agora aumentou demais, acho que está custando mais de R$100,00. Estou animada para experimentar os Rioja desse tal gênio.

Uma resposta para “chegaram os espanhóis

  1. Parabéns pelo blog, é bastante interessante. Com relação aos vinhos é uma pena que não tenha tanto vinho espanhol no Brasil e o que chegaé com os preços muito caros. Dos vinhos que vc falou eu acho que são vinhos corretos e equilibrados. Eu moro aqui na Espanha por isso quis fazer esse comentário. Uma dica, eu provei um vinho nacional a ultima vez que estive no Brasil e achei muito bom, se chama Prelúdio e quem produz é o Marco Danielle.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s