Tsumire-jiru

tsumire-jiru

tsumire-jiru

Ultimamente o meu processador, mesmo com a tampa toda quebrada, está trabalhando bastante. Ontem fiz um prato japonês chamado tsumire-jiru. Foi a primeira vez que eu fiz e fiquei surpresa de tão fácil! Tsumire significa bolinho de peixe feito com a carne do peixe picado na ponta da faca (nesse caso no processador) misturado com katakuri-ko (amido de batata), ovo e geralmente gengibre, mas pode acrescentar outros temperos e ingredientes como cogumelos picados, etc. O mais clássico é o tsumire de sardinha fresca. Mas como as sardinhas que eu encontro por aqui não têm uma “cara” muito boa (sardinha é um peixe que se deteriora muito rapidamente, por isso é essencial que esteja muito fresca), geralmente já com a cabeça cortada e numa bandeja cheia de sangue, fiz com um outro peixe também de carne escura mas esqueci o nome… Tinha comprado lá na barraca da Peixaria Amami Tamari no mercado municipal e congelado. Aqui no Brasil os peixes de carne escura não são muito valorizados, mas em termos de valor nutritivo, são muito bons. A sardinha, se consumida fresca, ela tem proteína e lipídio (gordura) de ótima qualidade, vitaminas B1, B2 e D e muito cálcio, inclusive vitamina D2 que tem a função de aumentar a absorção do cálcio. Bom, então estava falando que tsumire é o bolinho de peixe. E o jiru (shiru) significa caldo. Então seria um caldo de bolinho de peixe.

Para fazer o tal do tsumire é a coisa mais fácil, se vc tiver um processador que funciona. Primeiro coloque uns pedaços grandes de gengibre (é bom colocar bastante gengibre para amenizar o característico cheiro dos peixes desse tipo) no processador e ligue para picá-lo. Depois adicione os filés do peixe, meio ovo batido, 1 colher de sopa de katakuri-ko (este é um ingrediente bastante usado nos pratos japoneses, serve como liga. é sempre bom ter em casa se vc faz bastante comida japonesa. encontra-se na Liberdade e geralmente vem numas embalagens compridas, como na foto abaixo) e ligue novamente o processador até que tudo se misture mas que ainda tenha uns pedacos do peixe. Não deixe ficar uma pasta lisa.

katakuri-ko

katakuri-ko

Agora o caldo é como vc quiser. Eu peguei o caldo de peixe que eu tinha feito e congelado, esquentei, coloquei alho poró, cozinhei um pouco e temperei com shoyu, sake e um pouco de sal marinho. Daí é só fazer os bolinhos com a ajuda de duas colheres e jogar no caldo em fogo médio. Cozinha super rápido, uns 4, 5 minutos. Muito bom!

Para melhorar ainda o sabor, depois de servir o tsumire-jiru na tigela, eu acrescentei um tempero japonês chamado yuzu-koshou. Traduzindo, é pimenta-do-reino com yuzu, uma fruta cítrica extremamente aromática que só se encontra no extremo oriente, se eu não me engano. A gente usa a casca da fruta, quase nunca a polpa. Uma vez tentei comer a polpa e não consegui. A casca é que tem o aroma e o sabor característicos. Duas tirinhas de nada da casca num caldo já fica com um aroma absurdo no ambiente inteiro! Fora a cor amarela dela que decora e “acende” o prato. Esse temperinho é tipo uma pasta esverdeada bem apimentada com gostinho de yuzu, muito bom para colocar nos caldos, num prato de peixe, etc. Esse ainda não vende na Liberdade, pelo menos eu nunca vi.

yuzu-koshou

yuzu-koshou

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s